– Em sintonia com os limites da cidade –

Arquivo para setembro, 2010

Prefeitura ocupada

As ocupações urbanas Camilo Torres, Dandara, Irmã Dorothy e Torres Gêmeas montaram ontem, dia 29, um acampamento por tempo indeterminado na entrada principal da prefeitura de Belo Horizonte. Veja na foto:

O protesto faz parte da Jornada Nacional de Luta Contra os Despejos organizada em várias capitais do país pelos movimentos que integram a Frente Nacional de Resistência Urbana (F.N.R.U).

Os manifestantes exigem que o sr. prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, e o governador e candidato à reeleição, Antônio Augusto Anastasia, abram as negociações com as comunidades ameçadas de despejo forçado.

Na última semana, representantes das organizações mineiras que compõem a F.N.R.U se reuniram com a Secretária Nacional de Habitação, Inês Magalhães, para cobrar junto com movimentos e organizações de outros estados a participação do Governo Federal em diversos casos de ameaça de despejo. Nesse encontro o Ministério das Cidades ficou de agendar uma reunião com o sr. prefeito Márcio Lacerda ainda nessa semana. Entretanto, não houve resposta.

Veja, publicado em outro blog, notícia sobre o fato ocorrido com a ocupação Torres Gêmeas.

Anúncios

Especial Ribeirão das Neves

Nos próximos programas, o Conexão Periférica vai abordar a situação particular de uma cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, Ribeirão das Neves. Considerada por muitos uma cidade-presídio (por sediar um grande complexo penitenciário inclusive na sua região central), Neves é uma cidade peculiar não apenas nisso, mas no modo de como é vista pelos seus habitantes e por quem está de fora.

Ela é considerada uma cidade perigosa, abandonada e apenas dormitório. Vamos dar uma averiguada nisso.

Ouça nesta quarta-feira, dia 29 de setembro, o Conexão Periférica # 50, com matéria especial sobre Ribeirão das Neves.


Ministro de Direitos Humanos na UFMG

Amanhã, 14 de setembro, o Diretório Central dos Estudantes da UFMG receberá o Ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi. O Ministro participará do debate “Como tornar realidade o PNDH3?”.

Conhecido com PNDH3, o Plano Nacional de Direitos Humanos 3 foi lançado no primeiro semestre deste ano e é resultado do acúmulo de movimentos sociais, intelectuais e organizações em defesa dos Direitos Humanos. O PNDH 3 também recebeu as contribuições de diferentes Conferências Participativas realizadas nos últimos anos entre a sociedade civil e o Estado, dentre as quais estão as Conferências Nacionais de Comunicação, de Promoção da Igualdade Racial, de Juventude, Educação, de LGBT, de Mulheres, entre outras.

O debate é uma articulação entre DCE UFMG, União Nacional dos Estudantes, União Estadual dos Estudantes e o Projeto República da UFMG.

Na ocasião o Ministro também lançará o livro “Luta: substantivo feminino”, organizado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos. O livro reúne relatos de mulheres que lutaram contra a Ditadura Militar e foram perseguidas pelo regime.

Como tornar realidade o PNDH 3?
Data: terça-feira, 14 de setembro
Horário: 11h
Local: Arena da FAFICH – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – Campus Pampulha – Av. Antônio Carlos, 6.627
Como chegar: 5102 – UFMG via Carlos Luz  ou 9502 – UFMG via São Francisco